A decoração Escandinava.

Ufa, voltei.

Já tem um tempo eu estava navegando por ai, e vi um quarto de criança que me chamou atenção. Falava de uma tal decoração escandinava. Fui dar uma Googlada e vi que se tratava de um estilo em que o fundo é branco total – móveis, paredes, teto, chão – com um detalhe ou outro em cores fortes e vibrantes.

Fiquei com ele na minha cabeça. Como o novo quarto da Helena vai ser pequeno, pensei em aplicar o tal estilo. O piso já veio com a casa, e como gostamos dele não vamos trocar. Ele não é branco total, mas é bem próximo disso. Os armários, gaveteiros, escrivaninha e barrado da cama eu queria branco, com umas ranhuras mas na mesma cor. Mas ai o André achou que deveríamos fazer o outro quarto numa cor que não fosse branco, porque como por hora será escritório, ele acha o branco muito cansativo. Ai eu fiquei pensando, se um dia tivermos outro filho, cada um com um quarto diferente, vai dar briga. Será loucura minha?! Mas por fim escolhemos outra cor, mas que na verdade é quaaaaaase um branco, tem uns detalhes bem clarinhos.

A parede será pintada novamente, de branco.

Sendo assim a moldura geral do quarto vai ser bem clara. A cortina e a colcha ainda não escolhi, mas seguirá essa linha e com isso acho que vou conseguir aplicar a linha escandinava no quartinho da minha boneca. Basta escolher alguns detalhes BEM coloridos, e isso tem que ser muito bem escolhido, por isso tenho olhado uma coisa ou outra mas sei que só vou definir quando o quarto estiver montado, e isso ainda vai demorar um pouco.

Enquanto isso continuo minha busca, e vim mostrar umas coisas bem legais que vi por ai. Pensei em aplicar também na sala de estar, porque eu acho tão lindo, tão clean e aconchegante…mas ai eu fiquei pensando um sofá e um tapete branquinho sob os pés e mãos da minha pequena exploradora, e vi que seria uma catástrofe. Desisti. Acho mesmo que vou me limitar aos quartos, e já esta de bom tamanho.

Vocês gostam? Me contem!

decoração escandinava

clique para ver maior.

Imagens: casanostra, evasabbado, pinterest

Anúncios

As guirlandas do meu coração

Eu adoro guirlandas, ainda mais depois que descobri que elas não precisam ser usadas só no Natal. O enfeite da porta da maternidade de quando a Helena nasceu, foi uma guirlanda que eu escolhi e a mãe de uma amiga fez (naquela época minhas habilidades motoras estavam adormecidas).

Depois disso mostrei aqui a guirlanda quase surpresa, que fiz para minha mãe. Quando veio a onda do Pinterest, encontrei milhares de modelos, feitos com os mais diversos materias, cores, texturas, motivos…fiquei maluca.

Separei várias que eu queria ter feito no Natal, mas acabei não fazendo nenhuma. Agora para a Páscoa já tenho mais algumas ideias, e também para fazer com algumas coisas que sobraram do aniversário da Helena, que eu gosto tanto que não quero jogar fora.

Bom, enquanto não coloco minha ideias em prática, trouxe algumas inspirações, para vocês também se arriscarem.

natalb

As de Natal, a primeira com retalhos (adorei), a segunda com bastidores de costura e pregadores de roupa, e a terceira bem tradicional.

pascoa

As de Páscoa, com duas de ovos (provavelmente de isopor) pintados, e a do meio com ovos de lã.

criançasb

Para quartos ou portas de maternidade. A primeira é a da minha pequena, a segunda é inteira de Matrioska, bonequinha Russa , que eu acho um charme, e a terceira parece ter a base de EVA, mas não tenho certeza.

fitas e botoes b

Fitas e botões, bem diferentes e alegres. A primeira é a minha favorita.

originais

E as mais originais, giz de cera, mini guarda-chuvas e carretéis de linha.

Gostaram? Logo venho mostrar as que eu estou aqui matutando. Ah, e todas as imagens são do Pinterest.

beijos

Ana

As férias, e o fim delas (ufa!).

Quando eu ainda não era mãe eu sempre ouvi fatos terríveis sobre as férias escolares, mães descabeladas, crianças irritadas, famílias praticamente destroçadas, relatos de crise de histeria, noite sem dormir, birras, desespero… ai eu me tornei mãe, e nós últimos 30 dias eu descobri que as coisas são bem piores do que eu poderia imaginar.

Piadas a parte, as férias por aqui foram divididas em 3 momentos. Os primeiros 10 dias foram bem gostosos, eu estava de férias, fez bastante sol e calor, Natal e Ano Novo chegando (eu adoro!) e tudo foi uma delícia. Muita piscina, eu liberei o sorvete, batata frita, horário de dormir free, e irritação quase zero.

No dia 2 de janeiro eu voltei a trabalhar, e o fato de eu trabalhar em casa pioraram muito as coisas.  O André que antes ficava duas tardes inteiras com a Helena estava mega enrolado com a loja, viajando muito, e não conseguiu quase nunca ficar com ela. Acho que por conta das férias mesmo, ela estava super grudada comigo então se eu estivesse em casa, ela queria estar no meu colo. Trabalhar com duas mãozinhas de dois anos curiosas no colo, é impossível. Choveu muito, e ela não pôde ir pra piscina com minha mãe e além do mais, minha mãe estava com muitas coisas pra fazer e pouco tempo.

Junto com tudo isso vieram crises de (falta de) sono, acho que porque liberei o horário de ir pra cama ela passou a dormir cada dia mais tarde (teve dias de 3 da manhã ainda estar acordada), e acordar muitas vezes chorando na madrugada. Estava muito irritada, brava, acho que sentindo falta de crianças.

Muitas e muitas vezes eu respirei fundo, perdi a paciência, ergui a voz e em alguns momentos sentei e chorei. Ninguém é de ferro, muito menos as mães.

Acho que conversei tanto com Deus, que ele me ouviu, e ai veio a terceira etapa das férias. Não foi tão tranquila como a primeira, e também não foi tão estressante quanto a segunda. Tivemos altos e baixos, mas mantivemos a calma, eu e ela. Entre gritos de protesto, chutes e pontapés, eu definitivamente enfiei na minha cabeça que Helena NÃO DORME BEM, e por isso mesmo horário pra dormir é uma questão de vida ou morte aqui nessa casa. Depois de alguns dias com muito protesto, estamos conseguindo aos poucos voltar para a rotina e ir pra cama como deve ser.

Nessa fase tivemos alguns aniversários em buffets, ela brincou bastante, viu outras crianças, foi ficando mais calma. A chuva continuou, mas ai assistimos muito o Dino Dan, que é o programa favorito da Helena e eu consegui alguns DVDs. Lemos bastante e ela desenvolveu uma paixão maior ainda por livros (matando assim, a mãe jornalista, de orgulho). Com horários mais rígidos para dormir, acordou mais cedo, cochilou mais durante a tarde. Fomos para praça que ela curte muito, levamos a cachorra para passear, fizemos caminhadas (eu a pé e ela no carrinho), brincamos MUITO de boneca. Encontramos alguns amigos com filhos, Helena adorou. Pintamos, brincamos de adesivo, de blocos de montar, dançamos muito (outra coisa que ela adora), brincou no pula-pula. De tudo o que eu queria fazer, só faltou mesmo levar Helena para visitar meu cavalo, mas por pura preguiça (ou fuga).

Com ela mais tranquila eu conseguia quase sempre adiantar meu trabalho na parte da manhã e ficar livre a tarde, e em meio a tudo isso, ainda consegui terminar o aniversário dela. Acho que nomeio das férias, eu estava mais desesperada para as aulas começarem do que no final, foi um período bem complicado, mas passou. Posso levantar uma bandeira: PRIMEIRAS FÉRIAS ESCOLARES: EU SOBREVIVI!!

take ferias geralAs fotos não estão muito legais, porque muitas vezes foram tiradas às pressas, do celular, só pra não perder o momento

 

 

Ufa…ainda bem que a próxima é só daqui 11 meses.

E por ai, como foram as férias?!

Beijos

Ana

Os quadrinhos abandonados

 

 

Eu já falei de alguns quadrinhos aqui, quando eles ainda não estavam emoldurados. Depois fiz mais alguns e também escolhi algumas fotos para colocar na mesma parede do quarto da Helena. Acontece que de lá pra cá algumas (muitas) coisas mudaram, e resolvemos nos mudar. Sendo assim, quando eles ficaram prontos eu fiquei pensando se deveria ou não pendurar, já que (se tudo der certo), até o final deste ano não estaremos mais nessa casa. Pra falar a verdade eu ainda não decidi, e por isso eles continuam em um cantinho, mas toda vez que olho pra eles meu coração fica apertado, eu fiz com tanto carinho, planejei, imaginei e eles ficaram como eu queria, e na outra casa não teremos um quarto tão grande para todos eles.

A ideia que mais me agrada no momento é deixar eles aqui, para pendurar no quarto que vai ficar montado para a Helena na casa da vovó, depois eu conto se fiz isso mesmo. Enquanto isso mostro como eles ficaram individualmente. Gostei de cada um deles, muito mesmo. E já estou pensando quais outros vou fazer para a casa nova!!

 

Esse foi o primeiro, e de todos que eu fiz com a técnica de scrapbook, é o meu favorito. Achei que ele ficou doce, tranquilo, que cheira amor.

Image

Esses dois, que tem um trecho da música “You are my sunshine”,  foram feitos para serem pendurados jutos, não necessariamente na mesma linha. Eles deram um trabalho gigante, e se vocês repararem bem não ficaram tão alinhados como eu gostaria, mas foi o melhor que consegui.

a1

Esses foram os mais simples, e o último que eu fiz. De balões e você já sabem meus motivos para amar os balões. Quando eu fiz a Helena ainda nem entendia muito, mas agora ela também adora eles.

DSC04829

Quando a Marina postou as fotos do quarto do Olavo, eu gostei tanto dos quadrinhos que ela comprou na trafalgarssquare, que fui lá dar uma espiada. Gostei de muitos, todos que eu vi na verdade, e demorei para escolher esse.

— Uma pausa para vocês entenderem — Quando a Helena nasceu, eu prometi que não ia incentivar nem um pouco ela, quando o assunto fosse cavalos. Para quem não sabe, eu vim de uma família muito ligada à eles, por parte de pai. Meu avô montava, meu pai , meus tios e primos, e desde pequena sempre quis também, tive cavalos no sítio, mas…minha mãe tem verdadeiro PAVOR desses animais, e por isso só consegui ir para o Hipismo quando já era totalmente independente. Mas fui, tive alguns cavalos, realizei todos os meus sonhos, me machuquei muito em diversos tombos, e quando estava nos auge da minha carreira hípica (cof…cof…cof…) engravidei. Vendi um cavalo e fiquei com o meu Baruk, que foi o animal que mais me ensinou e a quem devo muito. Mas, mesmo sabendo que é um esporte que ensina muito, que desenvolve muito tanto o lado motor quanto o lado intelectual da criança, um esporte bonito, que faz amigos, eu quero que Helena faça suas escolhas, se quiser, bem se ela quiser eu vou tomar um Rivotril (porque só que já deslocou uma vértebra em um tombo sabe quão perigoso é um tombo) e vamos embora, mas não vou estimular, impor isso à ela, mas algo me diz que o sangue nesse caso falou mais alto, ela não pode ver o bichinho que já começa a gritar “avalo, mamãe, avalo”. —

Bom, depois de pensar, repensar, pensar novamente. Cedi aos meus próprios desejos, e comprei esse quadrinho de uma garotinha e seu cavalo pampa. Foi minha primeira compra internacional e fiquei com um pouquinho de medo, mas deu tudo certo, demorou bastante mas chegou lindinho.

a2

Bom, e depois eu escolhi essas quatro fotos, passei para preto e branco que eu adoro, e também mandei emoldurar.

a6

a5

a4

a3

Não sei se vocês perceberam, mas só o das corujas, é que foi uma tentativa de paspatur. Mas ele ficou tão ruim, todo mal acabado, que nos outros eu desistir. Para quem é de Rio Claro, eu nem me lembro o nome da loja que mandei fazer, mas ela ficava na rua 8 com a avenida 9, na esquina. Agora sei que mudou, mas enfim, não recomendo. Os outros eu pedi para um senhor muito camarada, da vidraçaria Portugal. Ele não faz paspatur, mas fez com borda e eu gostei do efeito.

Esses são os quadrinhos que estão de lado, abandonado, juntando pó, ignorados, e que me deixam com o coração doendo quando vejo. Não pode, né? Vou dar um jeito neles, e arrumar um lugar bem melhor. Prometo.

beijos

Ana

Os balões – passo a passo

Acho que de tudo que eu fiz, o balão de isopor foi o que fez mais sucesso, muita gente quer saber como eu fiz, e na verdade é muito simples, muito mesmo, então vamos lá. No início. Eu ia fazer balões de papel machê, você enche uma bexiga, vai fazendo várias camadas com uma mistura de cola + água e jornal (ou papel crepom), depois  quando estiver seco você estoura o balão e pronto, tem um balão perfeito, depois é só colocar o cesto e pronto. Eu ia fazer de pendurar, e ao invés dos palitos de churrasco ia usar fitas para ficar uma réplica perfeita.

Quando eu fiz o piloto, ficou bonito, mas deu um trabalho absurdo. Deixei ele pro final, mas no final faltava tanta coisa que desisti. Mas queria balões, e ai na sexta a tarde decidi fazer esses de isopor. Não tinha gostado tanto deles quando vi as fotos, mas depois que o meu ficou pronto achei que ficou lindinho.

Eu tinha visto em vários lugares balões como esse, muitos no Pinterest, mas não dava o passo a passo, então eu fui meio na intuição.

Eu usei bolas de isopor de dois tamanhos, umas de 17 cm de diâmetro, outras de 20.  Tinta PVA tanto para pintar o isopor, quanto para pintar o cesto e os palitos que sustentaram as bolas. Fitas variadas, palitos de churrasco, laços prontos, cola quente e cestinho de MDF.

Image

essas foram as bolas, vocês podem fazer de qualquer tamanho, dá certo. Se for bem pequena, podem cortar os palitos de churrasco e usar um cesto menor

Primeiro eu pintei as bolas, precisei dar 2 ou 3 mãos de tinta, dependendo da cor, mas ela seca bem rápido, coisa de minutos. Depois pintei os palitos de churrasco e o cestinho de branco, que também secam bem rápido.

Com as bolas prontas, eu encaixei uma da outra e decorei com as fitas. Na verdade ai você pode deixar a imaginação fluir, eu fiz desse jeito porque queria que parecesse com um balão vintage, então as fitas serviram de cordas. Para esconder os remendos coloquei laço. Vi uns que ao invés da tinta, forraram com tecido. Fica lindo, mas como eu decidi fazer isso horas antes da festa, não dava tempo.

Image

Image

Image

Com o cesto já pintado, colei uma fita na volta toda, e acabei com laços. Os palitos, eu colei nos quatro cantos. O importante aqui é que o cesto seja enviesado, não se se chama assim, mas vamos ver se vocês conseguem entender, o fundo dele tem a base menor que a boca, assim quando você cola os palitos, eles ficam com a abertura ideal para encaixar a bola. Se você fizer com um cesto quadrado, reto, não vai dar esse encaixe. Terminei com laços nas pontas dos palitos.

Image

Image

Image

Depois é só colocar a bola em cima, nem precisa colar se você não quiser, mas eu coloquei pingos de cola quente nas pontas dos palitos, para fixar melhor a bola.

Para dar um efeito bonito, enchi o cesto com marshmallows, que na minha opinião são bem ruins, mas são bonitos. Mas você pode colocar o que quiser, só para dar um acabamento bonito. Como o balão fica bem leve, e a festa da Helena foi em um lugar aberto e em um dia com bastante vento, eu tive que encher com seixos, e depois só cobrir com o marshmallow, porque eles ficavam pendendo toda hora.

Image

Ficou lindo, não ficou? Eles são cheios de detalhes, e vocês podem colocar mais coisas, ou não, depende da imaginação de cada um. Mas não são difíceis de serem feitos.

É isso, depois venho falar dos cataventos, que não são difíceis também!

beijos

Ana

A Festinha dos Balões e Cata-ventos.

E no dia 26, nós comemoramos os melhores dois anos (sem dormir!) das nossas vidas!! Como muita gente já acompanhou pelo Instagram (#helena2anos), a festa foi toda feita em casa.

No aniversário de 1 ano, eu fiz algumas coisas e comecei a descobrir e me encantar por esse mundo craft, e quando terminamos a festa, já sabia que a próxima seria toda feita por mim. Eu comecei a me programar bem antes, lá por outubro, mas as o grosso mesmo foi feito nos últimos 15 dias.

Com a Helena ainda de férias, eu já trabalhando, minha mãe sem poder me ajudar muito e o André em um período super enrolado com a loja, eu acabei dormindo muito pouco, fazendo um pouco enquanto a Helena se distraia com um DVD e outro, e nos últimos dias contando com a ajuda de pessoas queridas. Mas deu tudo muito certo e a festa ficou linda.

Como eu falei aqui, balões tem um significado especial pra mim, e como a Helena também não pode ver um, seja na rua, em foto ou na televisão, que já começa a gritar: “baião, baião, baião” (Que em bebeês significa Balão), eu achei que seria um tema especial, bonito, alegre e que ela ia gostar.

Para poder fazer mais coisas, achei que o Cata-vento seria um elemento que ia combinar com os balões, e foi assim que nasceu a Festa dos Balões e Cata-ventos. Eu queria cores bem alegres, mas sem ficar fantasiado demais. A princípio tinha escolhido Pink, Acqua e Laranja. Depois inclui o amarelo e o azul acabou variando de Acqua para azul esverdeado, azul claro, etc…porque encontrar as coisas no Acqua foi bem difícil. Ficou super colorido e harmonioso, sem ficar pesado.

Algumas coisas que eu tinha planejado acabaram não sendo feitas, por falta de tempo e dinheiro, mas ainda assim a festa ficou do jeitinho que eu queria. O que eu queria muito, mas que acabou não rolando, foi o balão gigante para cenário de fotos.

Tinha planejado fazer um cesto de balão de mdf, depois amarrar muitos bexigões com gás Hélio, ia imitar um balão de verdade e as pessoas iam entrar ali, com palavras recortadas de desejos para a Helena nas mãos (saúde, amor, paz, felicidade, chocolate, brincadeiras, etc) e tirar foto. Eu já tinha pesquisado o gás Hélio no ano passado, tem um lugar aqui que alugava o cilindro e não ia ficar muito caro, mas quando fui esse ano eles já não faziam mais, pesquisei muito na Internet, e acabei descobrindo que o gás Hélio está acabando, e que tem até um movimento dos cientistas pedindo para as pessoas se conscientizarem e não usarem mais em festas, porque eles precisam do pouco que resta para seus experimentos. Sendo assim, em pról da ciência (e do meu bolso, já que para encher tudo o que eu precisava com os valores que encontrei por ai eu ia gastar quase mil reais), desistimos dessa ideia, com muita dor no coração.

Quando a Lahna postou as fotos da Festa das Árvores, eu fiquei doida com o bolo (e com tudo o que ela faz obviamente), e por isso pensei nele como cópia fiel. Mandei uma foto para a pessoa que ia fazer o bolo e os cupcakes pra mim, e disse que queria um bolo falso, branco e liso, porque eu iria colocar os botões depois. Quando fui buscar na sexta a tarde, quase desmaiei quando entrei na sala e vi que ela tinha entendido errado, e tinha ela mesmo feito os botões coloridos em pasta americana. Não tinha ficado feio, mas eu não queria. Respirei fundo, ela pediu mil desculpas e tudo bem, bola pra frente. Cheguei em casa, tirei todos os que ela havia feito, lavei um por um e pronto, ficou um pouco manchado mas ninguém percebeu!!

Não consegui colocar os pompons de lã em baixo, porque o suporte que ela me mandou ficou alto demais, e no que eu tinha, como o bolo era muito grande eles não iam aparecer. Fiquei triste, porque minha prima passou dois dias cortando e engolindo muita lã para eles ficarem perfeitos, mas acabamos usando eles em outro lugar.

As lanternas japonesas e os pompons também foram inspirações da Lahna, e na verdade muitas coisas aqui foram, quase tudo na verdade, e vocês vão perceber se derem uma espiada no blog dela.

Fiz os balões, os potinhos com cata-ventos, super me inspirei também na Festa dos Monstrinhos da Marina para arrumar os docinhos, deu um efeito lindo e todo mundo adorou, e terminei a decoração com as mini lanternas que a super mega ultra querida Marina mandou lá do México especialmente para eu usar no aniversário.

Eu amei a mesa, na minha opinião ficou colorida mas leve, delicada, assim como a Helena é mesmo, uma menina alegre, cheia de energia, brincalhona e meiga ao mesmo tempo.

Image

Image

Image

ImageImage

Image

Na frente da mesa do bolo tinha uma mesa de sinuca, que não poderia sair dali porque pesa demais para ficar arrastando. Então eu comprei placas de isopor para deixar ela no mesmo nível, aluguei duas toalhas gigantes, e coloquei ali as lembrancinhas  Como sobrou espaço, completei com os potinhos de confete como também vi na festa da Lahna (mas aqui eles quase não fizeram sucesso), as taças com mais confete e marshmallows (que são ruins a beça mas bonitos), e algumas latas e garrafas para completar. Nessa primeira foto não aparece, mas os pompons de lã ficaram ai. Lá em baixo dá pra ver.


Image

DSC_0110

Image

As lembrancinhas eram marmitas de verdade, recheadas de doce. Como de algumas a etiqueta não saiu (nem ficando vários dias de molho) eu fiz um “remendo” com o nome da Helena, e coloquei um cata-vento na tampa. Ficou assim

Image

Os centros de mesa foram latas de leite e garrafinhas de vidro. As latas de leite o André pintou toda de branco com uma tinta spray, e depois eu coloquei a Helena para fazer o que ela mais ama na vida, pintar. Comprei as tintas nas cores da festa e foi uma tarde super divertida, ela pintou as latas e ela todinha, mas ficaram lindas. Depois escrevi com caneta de retro projetor Helena e a data, plantei um vasinho de gérbera também nas cores da festa e além das tag´s de balão, cata-vento, número 2 e letra H, fiz algumas com frases do pequeno príncipe, e pendurei. Além de centro de mesa, as “crianças grandes” levaram de lembrança e adoraram!

Image

As garrafas de Smirnoff Ice e Itubaína Retrô também foram enfeitadas com Gérberas Pink, Amarelas e Laranjas e uma Tag com a Frase do Pequeno Príncipe. De tudo que eu fiz, foi o que eu mais amei.

Image

Na sexta-feira eu inventei de fazer esses vasos com Cata-ventos, e no final, mesmo na correria ficaram bonitinhos. Eles enfeitaram a mesa do bolo, e a de lembrancinhas.

Image

No gramado coloquei a barraquinha da Helena de bolinhas, e na frente da garagem onde ficou o bolo, montei o ula-ula (como ela mesmo gosta de dizer), os tapetes de E.V.A. com legos, duas mesinhas para eles desenharem, tinta para os cabelos e a lousa. Eu não botei muita fé, mas esse pedacinho fez sucesso com os pequenos.

Quando pensamos na festa pela primeira vez, queríamos alugar uma cama elástica, que é a paixão da Helena que adora pular, mas no final do ano ela estava no aniversário de uma amiguinha, sobre os olhares atentos meu e do André e num milésimo de segundo caiu em cima do braço e deslocou o ombro. Quando o André segurou ela no colo e eu vi o braçinho dela caído, mole e sem movimento entrei em pânico, abracei ela forte e falei pra ele “Corre, ela deslocou o braço”, quando chegamos no carro para ir pra Unimed ela parou de chorar, e eu pensei que tinha sido exagerada, mas depois o médico me explicou que o braço realmente deslocou, mas como ela é bebê, do mesmo jeito que sai fácil, coloca fácil no lugar e eu peguei ela do jeito tão certo, que coloquei sem querer de volta. Mãe é mãe mesmo…mas o susto foi tão grande, que desistimos da cama elástica, mas o pula pula que não joga eles tão alto, foi um sucesso também.

Image

Image

Image

No meio disso tudo, cortei fitinhas das cores e espalhei pelo gramado. Queria ter amarrado balas nas pontas, para as crianças procurarem, mas não deu tempo. Também fiz cata-ventos gigantes, e achei que eles não iam girar, mas estava ventando, e todos giraram e ficaram lindos (antes da chuva cair e acabar com eles, mas isso é só um detalhe).

Eu tinha comprado bexigas para encher de gás Helio e amarrar na grama do lado dos cata-ventos, mas como vocês já sabem do gás Hélio…bom, para não perder, enchemos todas e jogamos na piscina, mas antes da festa começar bateu um vento e espalhou todas no gramado. Ficou mais lindo ainda, apesar de eu não ser muito fã de bexigas, confesso que gostei. Os bexigões também enchemos, tinha uns 6 ou 7, espalhei pelo gramado também.

Image

Na varando de dentro, colocamos as comidas, e cada um deu conta de se servir. Fiz plaquinha com os nomes, como já tinha feito no da minha mãe. Como sempre, super exagerei na comida, e podíamos ter mais duas festas que ainda ia sobrar, mas melhor assim do que faltar.

Image

E ai ficou assim vendo de longe. Com a aniversariante meio “amoadinha” vindo lá atrás.

Image

Na sexta a noite, quando estávamos preparando tudo, Helena ficou um pouco com a gente e acabou comendo (um pouco demais da conta) esfirras do Habibs. Ela sempre come e nunca aconteceu nada, mas no sábado de manhã ela estava com a minha sogra e vomitou várias vezes. Eu acho na verdade que além disso, foi um pouco de ansiedade porque ficamos a semana toda falando da festa, e ela estava esperando muito. Mas conclusão, chegou na festa super molinha, não queria comer nada, brincou um pouquinho e quis dormir. Eu deixei. Dormiu quase a tarde toda, mas ai acordou zero, brincou o que deu, se alimentou e pode usar o body lindo que eu mandei fazer para a festinha, na hora do parabéns!!

Na foto ela brava porque não quer cantar parabéns, lógico, e eu e o André mortos com farofa, na sexta fomos dormir às 4:00 da matina e acordamos às 6:30, mas isso são os bastidores e eu não deveria contar hahaha. Nem a maquiagem deu conta de esconder minhas olheiras, vejam bem!!!

Image

Image

Feliz da vida!!

Image

A festa saiu exatamente da maneira como eu imaginava, e ver o rostinho da Helena feliz valeu todo o esforço. Eu fiz tudo sozinha, desde a decoração até os docinhos, só encomendei alguns salgadinhos e os cupcakes, mas se não tivesse a ajuda de muitas pessoas queridas, a festa não teria saído.

O André que mesmo estando no olho do furação com o trabalho, viajando bastante e trabalhando até super tarde ficou muitas vezes com a Helena e correu atrás de várias coisas para me ajudar. Minha mãe que ficou também muito com a Helena e fez alguns salgados que servimos na festa, além de todo o apoio moral que ela me da sempre. Minha sogra que também cuidou da Helena e fez uma carne deliciosa para servirmos. A esposa do meu primo,  Marnie que ficou 2 dias engolindo muita lã e fez pompons lindos e perfeitos, ficou sexta até muito tarde, e no sábado de manhã já estava lá. O marido dela, Leandro  que mesmo tendo que trabalhar sábado de manhã ficou na sexta até de madrugada enchendo bexigas e ajudando o André a pendurar todas as coisas. A Kell, minha amiga, que sábado cedinho estava lá firme e forte e montou com a Marnie todos os pães de metro, ajudou a acabar de arrumar tudo e tirou todas essas fotos lindas pra mim. A Lahna que me deu quase toda a inspiração. A queridíssima Marina que mesmo de longe me deu dicas, palpitou, apoiou, elogiou e mandou com todo carinho do mundo as mini lanternas dela para eu usar no dia. A NAty que trocou ideias lá de Brasília. A todo mundo que no final da festa se dispôs a catar todas as latas e dar uma super geral para ajudar com a bagunça. A vocês que vem aqui ler tudo isso. E principalmente a Deus, por me dar a filha mais doce que poderia existir.

Foi muito cansativo, muito mesmo, mas valeu a pena. A próxima agora acho que só quando vier o segundo filho, porque a gente não pode fazer diferença, né? Porque acho que se eu inventar mais uma desse jeito, fico solteira. hahaha

Os cupcakes e o bolo fake foram feitos pela Fabiana Cupido, que foi super atenciosa e os cupcakes estavam deliciosos. 19 – 8147-5746

O body personalizado eu desenhei e mandei para Lepetitpola, do Elo 7. http://www.lepetitpola.com.br, que executou.

As lanternas eu comprei pelo Mercado Livre e depois se alguém quiser eu mando o contato que não tenho aqui agora.

E todo o resto foi feito por mim, e meus ajudantes de coração…ufa!!

beijão

Ana

Creamcheese Roll e Espumante com Gelo de Morango

No primeiro jantar que fizemos, o menu principal foi uma carne. Ficou legal, só que como não conseguimos fazer tudo na hora, porque temos que nos arrumar também, a carne não é uma boa opção porque ela fica ressecada depois de algum tempo.

Dessa vez procuramos algo que pudesse ser feito com antecedência e ficasse gostoso mesmo assim, por isso optamos pela massa. Além disso tinha o aperitivo, a entrada e a sobremesa. Sem falar no drink, que sempre pensamos em algo diferente.

Hoje vou falar do aperitivo, que foi um rolinho de creamcheese recheado, e também do drink, que foi espumante normal, só que com um gelo de morango. Ambom são super simples de serem feitos.

O gelo, você só precisa cortar os morangos, em um tamanho ideal para caber pelo menos dois pedaços em cada forminha de gelo, completar com água e pronto. Se você quiser incrementar ainda mais, ao invés de água, complete com suco de morango. Nós fizemos com água mesmo, fica lindo o efeito na taça depois.

a

O creamcheese, foi uma receita do Dedo de Moça, que é um blog de uma empresa especializada em aulas de culinária. Elas tem um projeto fantástico, e sempre nos brindam com receitas deliciosas. Vale a pena conferir.

e

A receita é a seguinte:

Ingredientes

Damasco com amêndoas:

200g de cream cheese

½ xícara (chá) de damasco seco, cortado em cubos pequenos

½ xícara (chá) de amêndoas em lascas, torradas

Filme plástico (magipack)

Pimenta rosa e pistache:

200g de cream cheese

½ xícara (chá) de pistache sem casca e sem pele, salgado

2 colheres (sopa) de pimenta rosa

Filme plástico (magipack)

Modo de Preparo

Damasco com Amêndoas:

1. Em um liquidificador, bata metade das amêndoas até virar uma farofa.

2. Misture bem o cream cheese com metade da amêndoa moída e metade dos damascos picados.

3. Abra um pedaço grande de filme plástico e espalhe sobre ele o restante da amêndoa moída, em lascas e o damasco.

4. Coloque o cream cheese do item 2 sobre a cama de amêndoas e damasco e enrole formando um cilindro. Torça as laterais para lacrar bem. Leve para gelar por 1 hora antes de servir.

Pimenta Rosa e Pistache

1. Em um liquidificador bata metade do pistache até virar uma farofa. Quebre o restante do pistache em pedaços menores com uma faca.

2. Misture bem o cream cheese com metade do pistache moído e 1 colher (sopa) da pimenta rosa.

3. Abra um pedaço grande de filme plástico e espalhe sobre ele o restante do pistache moído e em pedaços e a pimenta rosa.

4. Coloque o cream cheese do item 2 sobre a cama de pistache e pimenta rosa. Enrole formando um cilindro. Torça as laterais para lacrar bem. Leve para gelar por 1 hora antes de servir.

Rendimento: 10 porções cada um

Tempo de preparo: 20 minutos

Dificuldade: Fácil

Vejam que fizemos dois Damasco com Amêndoas, e Pimenta Rosa com Pistache. Fica delicioso e lindo!!

Bom, é isso. Quem sabe vocês arriscam para as festas de final de ano? Trago as outras depois.

beijos